Alpes

As montanhas mais altas da Europa, os Alpes, atravessam os países da Eslovénia, Áustria, Liechtenstein, Alemanha, Suíça, Itália, Mónaco e França, sendo Mont Blanc a montanha mais elevada, com 4808 m situado na fronteira entre a Itália e a França.

A cadeia de montanhas dos Alpes surgiu há cerca de 30 a 35 milhões de anos através de uma dobra geológica, que foi causada pela colisão do continente Africano com as placas do continente Europeu. Tendo o continente da Eurásia ficado debaixo das placas do continente Africano, as montanhas surgidas da dobra, ergueram-se e foram-se formando através do tempo pela erosão e abrasão dos glaciares durante a Idade do Gelo. Os Alpes subdividiram-se em 3 áreas topográficas, os "pré-Alpes" que se estendem ate à extremidade da floresta, "os Alpes médios" que descrevem a área até à beira da neve e "os Alpes elevados" que estão situados acima destes. Para além disso, a cadeia de montanhas está dividida entre os Alpes do leste, os Alpes do norte, os Alpes centrais, os Alpes do sul e os Alpes ocidentais. A montanha mais elevada dos Alpes do leste é Piz Bernina com os seus 4025 m. Os Alpes do norte são caracterizados por várias florestas muito diversas e enfeitadas e nos Alpes centrais encontram-se muitas nascentes, lagos e riachos. Pertencendo aos Alpes sul estão as cordilheiras como as Dolomites, o Karawanken ou os alpes de Triente e os alpes de Carnic.

A montanha mais alta nos Alpes no Sul de Tyrol (Itália) é Ortler com 3905 m em Vinschgau na fronteira com a Áustria e a Suíça. O grupo maciço de Ortler tem a forma de um bastão de alpinista com 50 km de comprimento e 40 km de largura com quase 100 glaciares. A linha do Lago Constance-Rhine-Splügenpass-Comer forma a fronteira natural na direcção ocidental localizada nos ditos Alpes ocidentais onde se encontra o Maciço Central com o Mont Blanc ou Gotthard.

Reservar as suas Férias!  

A flora nos Alpes é muito diversa e tem aproximadamente 4500 tipos diferentes de plantas. Em cada uma das áreas diferentes encontrará uma fauna diversa. A floresta de Montane tem tipos de árvores como o carvalho, a faia, os pinheiros, o lariço, e o castanheiro. Na área subalpina, existe uma mudança radical da floresta para áreas sem árvores, encontrando-se apenas tipos diferentes de arbustos, de pinhas, de amieiro verde e de rododendros. A área alpina é caracterizada por tipos diferentes de relva e na área acima do novel da neve, encontram-se líquenes e aproximadamente 150 tipos diferentes de flores como o Ranúnculos glaciais ou a Saxífraga. A fauna dos Alpes é também muito diversa oferecendo-nos caracóis e tipos de besouros, assim como mamíferos como cabras montesas, marmotas, Chionomys nivalis (ratazanas da neve), cabras, águias ou o tetraz alpino da neve. Também se encontram isolado, ursos castanhos, lobos e linces.

O conceito "Alpes" veio do plural para a palavra pré-romano "Alb (e)/Alp (e)" que era originalmente um nome para "uma montanha (alta)". Durante a Idade da Pedra, os caçadores e os nómadas estabeleceram-se nas regiões das densas florestas dos Alpes, até 4500 A.C: quando se deslocaram devido à agricultura que apareceu durante a nova Idade da Pedra. Isto foi a maneira como os Alpes se foram desenvolvendo com o tempo numa região agrícola, sendo a área romana predominantemente agrícola e a área alemã mais dedicada à criação de gado. Esta cultura de cultivo independente continuou a ser desenvolvida entre 1600 e 1850, mas no entanto a sua importância foi pouco a pouco perdida devido à industrialização do século XIX e ao desenvolvimento da sociedade de serviços durante o século XX. O turismo, por exemplo na Alemanha e na Suíça, ganhou grande importância nesta altura para as várias regiões diferentes e seguindo este ciclo económico.

Tão diversa como os Alpes e sua história é a tradição pagã ainda praticada e passada de gerações para gerações, que têm na sua origem as histórias e as lendas sobre demónios e deuses. As tradições pagãs e os festivais cristãos foram-se misturando ao longo do tempo com a tradição e as morais e ainda têm um papel muito importante na vida local dos dias de hoje.

Acima de tudo, são as férias para caminhadas e os desportos de inverno que são o ponto fulcral da atracção do turismo aos Alpes. As cordilheiras estão ligadas com incontáveis estações de esqui com trilhos de montanha e elevadores e os Alpes de Kitzbühler, Zermatt, Saas-Taxa, Davos, Arosa, Dolomites, St. Moritz ou Savoy atraem enxames de visitantes. Assim, por exemplo, umas férias impressionantes de esqui podem ser tiradas tanto na Áustria como na Suíça! As escaladas às montanhas nos zipes são obviamente também muito populares. Grenoble, Bozen, Chur e Lugano são destinos igualmente favoritos dos turistas. Por tudo isto é possível encontrar apartamentos belíssimos de férias no Sul de Tirol, mas também noutras partes dos Alpes, onde a diversidade de alojamento é imensa e impressionante para umas vereias inesquecíveis.

Siga-nos nas Redes Sociais

Facebook Portugal Twitter Portugal Pinterest Portugal Google+ Portugal
Escolha um destino:

Portugal Lisboa Algarve Madeira Azores Alentejo Centro Mundo Estados Unidos Norte Europa

 

ofertas ferias

Subscreva a Nossa Newsletter


Receba as últimas novidades por email